Guaratuba

Fonte do Itororó ou Fonte da Santa Nossa Senhora de Lourdes

Fonte do Itororó de água natural – que até 1974, servia para abastecimento da cidade de Guaratuba. A fonte localiza-se no Morro do Espia Barco no largo Nossa Senhora de Lourdes, e o acesso é feito pela Rua Nossa Senhora de Lourdes.
A Santa foi doada por Dona Guilhermina, esposa do senhor Antônio Manoel Cordeiro, diretor da antiga Escola de Pescadores, e o Sr. Heitor e Dona Zina, sua esposa mandaram construir uma capela de pedras semelhante a existente em Lourdes na França – 30 de julho de 1935.
Conta uma lenda que um pescador perdido em alto mar foi guiado por uma luz que brilhava no mar. Depois de muito remar em direção a esta luz, viu-se próximo a costa. Chegando ao local, pulou na água e apanhou uma caixa, nela estava a imagem de “pompa” que simboliza a imagem do Divino Espírito Santo. Após apresentar a imagem ao povo da localidade a banharam nas águas dessa fonte. A partir daquele momento a água adquiriu segundo a lenda, poderes de cura, fato comprovado por várias graças conseguidas por vários devotos, podendo se certificar quem visita essa fonte, pois na capela que protege a imagem de N. Senhora de Lourdes, estão fixadas várias placas de agradecimento de pessoas agraciadas pela fé nestas águas e na Santa de Lourdes.
A visitação destes devotos é freqüente durante o ano todo, centenas de fiéis vão a Guaratuba, para fazer suas orações de agradecimento ou simplesmente levar a água desta fonte para casa.
Em agosto de 1974, ao inaugurar o sistema de abastecimento de Guaratuba, o Governador do Estado mandou celebrar uma missa em louvor a Nossa senhora de Lourdes. Até então, esta foi a principal a principal e generosa fonte da cidade.

  • Fonte do Itororó ou Fonte da Santa Nossa Senhora de Lourdes
  • Fonte do Itororó e capela que protege a imagem de N S de Lourdes
  • Fonte do Itororó e capela que protege a imagem de N S de Lourdes
  • Fonte do Itororó ou Fonte da Santa Nossa Senhora de Lourdes

Área de Proteção Ambiental de Guaratuba

Composta pelos municípios de Guaratuba, Matinhos, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul e Morretes, engloba porções da floresta mata atlântica, várzeas, mangues, lagoas e parte da baía, incluindo as ilhas de Capinzal, Araçá, Veiga e Sepultura. É a área de domínio particular com utilização restrita, uma vez que a fragilidade dos ecossistemas encontrados e pela grande importância ecológica e cultural.

Baia de Guaratuba

A baía de Guaratuba é a segunda maior do Estado, de beleza exuberante com os seus belos manguezais, ilhas e rios que nela deságuam. Rica em fauna e flora e é área de proteção ambiental.

  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba
  • Baia de Guaratuba

Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras

Localizada no Largo da Carioca no Morro do Pinto – bem no início da Rua Vieira dos Santos e o acesso é por um portão de ferro ao lado de uma panificadora.
Este local é utilizado desde o início da colonização da cidade para fornecimento de água, em 1858 foi construída sua caixa de captação em duas bicas de ferro com excelente água potável que supriu a população de Guaratuba por muitos anos, assim com os veranistas que vinham desfrutar das belezas naturais deste belo recanto.
Esta fonte ficou conhecida como “Fonte das Lavadeiras”, pois nela várias senhoras moradoras da vila, por muitos anos, lavaram roupas, concentrando diversos tanques no local.
É importante ressaltar que a caixa de água da Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras, foi construida pelo Capitão Manoel Pereira Liberato em 1858. Esta foi a primeira fonte que abasteceu a comunidade na época da colonização de Guaratuba.
Em 1960 foi construído o primeiro reservatório de água tratada, pela AGEPAR, hoje SANEPAR, a qual abasteceu por muitos anos a cidade.
Em 2007, o Prefeito da época iniciou a reforma geral no local com o objetivo de transformá-lo num atrativo turístico e cultural da cidade.
A obra teve a construção da fonte com a arquitetura semelhante à da Igreja Matriz, a concha acústica, com camarins e banheiros, para realização de apresentação e eventos.
O pátio recebeu o calçamento, bancos, iluminação e sistema de drenagem apropriado.
Foi colocada a imagem de 4,20 metros de altura de São Luiz de França, padroeiro da cidade de Guaratuba.
Os recursos utilizados para essa reforma vieram do Ministério do Turismo no valor de R$ 70.000,00 conforme placa fixada no local através de emenda parlamentar e Prefeitura Municipal.

  • Origem do valor investido na reforma da Fonte Carioca em Guaratuba
  • Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras
  • Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras
  • Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras
  • Fonte Carioca ou Fonte das Lavadeiras

Fonte dos Leões

Localizada na Avenida Airton Cornelsen e o acesso é no sentido centro da cidade em direção ao ferry-boat.
As nascentes desta fonte serviram para abastecer a antiga vila de Guaratuba na década de 20, através da construção de um sistema rústico de encanamento pelo então prefeito Carlos Mafra.

  • Fonte dos Leões
  • Sistema rústico de encanamento - Fonte dos Leões de Guaratuba
  • Fonte dos Leões
  • Fonte dos Leões

Fonte São João

Localizada no final da Rua Vieira dos Santos. Esta fonte foi mandada construir pelo Dr. Nozor Galvão, chefe do posto de Profilaxia Rural, que tomou o nome de São João em homenagem ao Chefe da Profilaxia Federal no Paraná, Dr. João de Barros, homenagem daquele Serviço, ao Centenário da República.

  • Fonte São João
  • Água cristalina da bica da Fonte São João em Guaratuba
  • Detalhe da bica da Fonte São João - Guaratuba
  • Vista geral da bica - Fonte São João - Guaratuba

Comunidade do Cabaquara

Na Vila do Cabaquara encontramos nos encontramos com a natureza que nos exibe a Mata Atlântica, rios mangues, montanhas (Morro do Cabaquara), cachoeiras e uma comunidade receptiva, que oferece várias opções de lazer.
Trilhas, passeio de barco, artesanato nativo, degustação de ostras, cultivadas ali mesmo por famílias da comunidade.
Trilha da Figueira Gêmea, Trilha dos índios/das farinheiras, Morro do Cabaquara que tem 455 metros e exibem umas duas horas de caminhada para se ter uma vista fantástica de toda a cidade de Guaratuba, do Oceano Atlântico, Ilhas de Santa Catarina e Serra do Mar, essas são algumas dicas para o turista se programar antes de visitar essa comunidade do Cabaquara. Vale a pena conferir.

  • Morro do Cabaquara - Guaratuba
  • Morro do Cabaquara - Guaratuba

Fotografias de Célia Cristina Lima Rocha

O nome é indígena guará-tuba. Guará das aves que proliferavam em abundância sua baía. Tuba do termo indígena que significa muitos. São vários os pontos atrativos, além do Patrimônio Histórico as belezas naturais como o morro do Cristo cujo acesso é feito pelos seus 200 degraus de escadaria, o artesanato, a colônia de Piçarras, a Gruta Nossa Senhora de Lourdes e é claro toda a orla marítima com as praias como as Caieiras, do Prosdócimo, Central, do Cristo, Brejatuba e tantas outras. Criado através da Lei Estadual nº02 de 10 de outubro de 1947 e instalado em 25 de outubro do mesmo ano foi desmembrado de Paranaguá. Localiza-se no litoral paranaense, com 6m de altitude e uma área de 1289 km². O clima é quente durante o ano todo, sendo que a temperatura média no mês mais quente é de 30°C e no mês mais frio é 20°C. Situa-se a 119 km da capital, e conta com 22 Km de praias.

Os lindos registros fotográficos da Célia Cristina Lima Rocha mostra um pouco desta maravilhosa cidade do Nosso Litoral do Paraná.

  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha
  • Guaratuba - Foto de Célia Cristina Lima Rocha