Ilha Do Mel

Ilhas

Cerca de trinta ilhas compõe a baía de Paranaguá, destacando-se: Ilha da Europinha, Ilha das Cobras, Ilha das Peças, Ilha de Piaçaguera, Ilha de São Miguel, Ilha do Amparo, Ilha do Mel, Ilha do Teixeira, Ilha dos Valadares, Ilha Eufrasina, Ilha Ponta do Ubá, Ilha Rasa da Cotinga.

Ilha da Cotinga

Quando do início da ocupação do Paraná, os primeiros colonizadores vindos de São Paulo, com a intenção de chegar a Paranaguá, ali se estabeleceram com receio dos índios carijós que dominavam a região. Situada na baía de Paranaguá, é hoje fonte de mistério, onde se acham inscrições em ruínas e vestígios do início da civilização paranaense. Faz parte da história desta Ilha, antiga sede da primitiva povoação de Paranaguá, o naufrágio do navio pirata francês Boloret, ocorrido em 09 de março de 1718, sendo que muitos afirmam que os piratas lá esconderam o tesouro. Os nativos são índios carijós, que até hoje habitam no cenário onde seus ancestrais nasceram. Em 1677, foi construída uma capela destinada ao culto de Nossa Senhora das Mercês, demolida em 1699, para se erigir a Igreja de São Benedito no continente. Em 1955 foi pedida a reconstrução da antiga ermida, e em 17 de março do mesmo ano realizou-se uma procissão marítima de retorno da antiga imagem de Nossa Senhora das Mercês esculpida em pedra e vinda de Portugal. No ano de 1993 a Ermida foi finalmente reconstruída, sendo sua inauguração no dia 25 de abril. O acesso ao templo é feito através de rústica escada de pedra, formada por aproximadamente 365 degraus, proporcionando uma bela visão da cidade e do mar.

Ilha das Palmas

Localizada em frente à praia do Farol da Ilha do Mel, em sua face Norte, de difícil e perigoso acesso feito somente através de barcos. Um verdadeiro paraíso natural. Local ainda preservado e freqüentado quase que exclusivamente por pescadores amadores que buscam em suas águas o Sargo e Pampo, peixes que proporcionam enorme emoção ao serem fisgados.

Ilha dos Valadares

Situa-se a uma distância de 400 m do centro de Paranaguá numa área de 2,8 km2, à margem direita do Rio Itiberê. É habitada por praieiros e pescadores que se dedicam à pesca artesanal e cultuam tradições como a de ser o palco do fandango paranaense, única dança típica litorânea. Na ilha, também se prepara o barreado, comida típica do litoral e pratica-se o artesanato, principalmente cestaria, cerâmicas e objetos utilitários característicos da região. É ligada ao continente por uma passarela para pedestres.

Praias da Região da Fortaleza

1- Prainha:
Com areia clara e mar calmo, em forma de ferradura. Nela fica o trapiche (terminal de embarque/desembarque) de Encantadas. Vários bares com mesas na praia. Vôlei.
2- Praia da Galheta:
3- Praia do Lanço Novo:
4- Praia do Lanço do Campo:
5- Praia da Gruta:
Pequena, fica encoberta na maré alta. Na maré baixa forma pequenas piscinas naturais. É caminho de acesso à Gruta Encantada.
6- Praia da Bóia:
Pequena, com pedras e areia fofa. Submersa na maré cheia.
7- Praia de Fora - Encantadas:
Extensa, com cerca de 1km, tem vegetação nativa e areia fofa e clara. Boas ondas para o surf. Tem praça de alimentação de frente para o mar.