Morretes

Morro do Sete

Porção oriental do conjunto Marumbi de aproximadamente 1450 metros. A dificuldade de acesso (5 horas de subida) compensa, pois dele tem-se uma visão de grande parte da planície litorânea e é propício para montanhistas, para caminhadas e trilhas, pois sua geografia é perfeita para esportes radicais. Acesso pela Estrada da Graciosa. Pode ser visto da Ponte do Rio Mãe Catira e da Ponte do Rio Nhundiaquara em Porto de Cima.

  • Anhaguava entre cristais.
  • Anhaguava ao fundo.
  • Baia de Antonina.
  • Caixa do Cume.
  • Conjunto do Ibitiraquire
  • Morro do Sete
  • Morro do Sete - Vista da Estrada da Graciosa
  • Grande Marumba.
  • Morro do Sete
  • Morro do Sete
  • Morro do Sete.
  • Morro do Sete
  • Vista da Estrada da Graciosa Conjunto Pico Parana
  • Morro do Sete
  • Ponta do Morro do Sete.
  • Linda vista do Morro do Sete
  • Morro do Sete
  • Morro do Sete
  • Vista Mãe Catira.
  • Nuvens ao chão.
  • Morro do Sete
  • Morro do Sete
  • Caminho do Morro de Sete.
  • Caminho do Morro de Sete.
  • Diversão no caminho do Morro de Sete.
  • Vista do Morro do Sete.
  • Vista do Morro do Sete.
  • A caminho do Morro do Sete.
  • Por do sol visto do Morro do Sete.

Bela vista do Rochedinho

O Morro Rochedinho com 625 m de altura faz parte do conjunto Marumbi. É um morro de fácil acesso e reserva belas vistas da Serra do Mar, estrada de ferro e das estações de trem. Veja o registro fotográfico de José Leonardo, que documenta uma bela vista deste cenário.

  • Bela vista do Rochedinho
  • Bela vista do Rochedinho

Primeiros conquistadores do Marumbi

Ponta do Tigre - Bate e Volta

Em 26 de maio de 2007, a equipe formada por Zorba, Palmito, Zé Leo e Veio resolveram fazer um bate volta no conjunto Marumbi com mais foco na Ponta do Tigre 200 metros mais alto que o Pico do Abrolhos. Veja as fotos feitas por esses amantes do montanhismo.
Um outro registros fotográficos de visitas ao Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – foram documentados por: Celso Luis Maceno Filho. curta e compartilhe essas maravilhosas imagens.

  • Visão Topográfica do Conjunto Marumbi
  • Zorba e Zé Leo na Ponta do Tigre
  • Zorba contemplando na Ponta do Tigre
  • Véio arrumando a mochila
  • Palmito preparado para o foto
  • Ponta do Tigre - Beleza natural
  • Desfio no vale dos perdidos
  • Subida do vale
  • Vista para o Vale das Catedrais
  • Vista para o Abrolhos
  • Trilha - bifurcação Ponta do Tigre e Abrolhos
  • Vista para a Ponto do Tigre
  • Veio na vista para a Ponta do Tigre
  • Subida dos grampos
  • Vista de Morretes e o belo Nhundiaquara
  • Vista da Baia de Antonina
  • Meandros do Rio Nhundiaquara
  • Visão da Ponta do Tigre
  • Estação do Marumbi
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Hora do relax
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Estação de Eng. Lange vista da Ponta. do Tigre
  • Reta do Porto vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Vista da Ponta do Tigre
  • Trio da Montanha
  • Olha o frio do Zé Leo!
  • Céu de brigadeiro
  • Conjunto Marumbi visto de Eng. Lange
  • Caminho do Itupava
  • Vitral da Estação Eng. Lange
  • Velha Caixa da água - Eng. Lange
  • Velha caixa da água - Eng. Lange
  • Conjunto Maumbi visto de Eng. Lange
  • Casa da Memória - Estação Marumbi
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho
  • Conjunto Marumbi – Ponta do Tigre – Foto: Celso Luis Maceno Filho

Pico do Abrolhos – Palmito Jussara (Eutherpe edulis)

O Pico do Abrolhos destaca-se no Conjunto Marumbi com seus 1200 metros se destaca dos demais do conjunto por ter uma ponta no meio, estreita que é separada do resto da montanha. Esta visão antes da subida é muito interessante quando se avista da base, mas o cansaço da subida estimula o retorno e ainda a gente não acredita que subiu até lá.
Com o objetivo de conhecer o Pico do Abrolhos e plantar sementes germinadas de Palmito Jussara (Eutherpe edulis), no dia 4 de fevereiro de 2006 numa equipe de 8 pessoas saímos de Porto de Cima numa F1000 e fomos até a estação de Eng. Lange. A partir dali caminhamos até a estação de Marumbi, de onde iniciamos a subir. O caminho para o Abrolhos é basicamente pedra e terra com raízes de árvores, numa mata fechada, então não se vê a paisagem além das árvores, dando uma falsa sensação que não se está subindo muito... Entre paradas de descanso e tomar água, seguimos o percurso, andando, se pendurando, pulando e para auxiliar alguns trechos muito íngremes ou de pedra, foram colocados "grampos" de aço para apoio e também correntes e cordas para segurar e escalar. Mais perto do topo há trechos longos, com cerca de 20 grampos seguidos, onde se sobe tipo uma escada, na vertical, com 90 graus de inclinação da pedra. É neste que se tem a noção da altura em que estávamos não há arvores próximo, apenas pedra e o sol pega pesado, pois toda a claridade está voltada para as nossas cabeças e a pedra liberando mais calor além do cansaço é claro. Haja resistência!
A dica é subir e não olhar pra trás, nesta linha após quase 3 horas de escalada, alcançamos no Pico Abrolhos. Ali "almoçamos" o que pudemos levar na mochila de ataque e é claro, o descanso e a contemplação da paisagem natural, que fala por si própria...
Depois de cerca de 1 hora de estadia no topo, começamos a descida. As escadas de grampos foram um desafio para subir, imagine agora, voltando de costas então é outra emoção. Escorregões e corridas e passando reto na trilha é muito comum, e para evitar isso tudo é só gente se agarrando nos galhos pra não cair o que também faz parte da volta, que durou mais ou menos o mesmo tempo da subida, talvez um pouco menos. Além do objetivo alcançado de subir o Pico do Abrolhos, cumprimos o nosso papel de responsável pelas questões ambientais, lançando e plantando mais de 200 sementes de Palmito Jussara (Eutherpe edulis). Caso você que vai subir no Abrolhos encontrar esses pés de palmitos, por favor conserve-os, acreditamos que até 2012 os mesmo estarão produzindo frutos e os pássaros nos ajudarão na multiplicação dessa espécie ameaçada de extinção. Veja as fotos da turma e o semblante de cansaço.

Texto: Leonardo da S. Mendes - leonardo_s_mendes@yahoo.com.br

  • Visão Topográfica
  • Escadaria de acesso para o Abrolhos
  • Mais uma etapa vencida
  • Auxílio de cordas
  • Sementes do Palmito Jussara (Eutherpe edulis)
  • A hora dos grampos na pedra
  • Descanso - Ninguém é de ferro
  • Haja escada
  • Pedindo ajuda
  • O cansaço começa a chegar
  • O bicho pegou no último lance da escadaria
  • Água!
  • Primeiros passos no Abrolhos
  • Nuvens subindo o reochedo
  • 10h30 - O rochedo começa aparecer
  • Merecido descanso
  • Caixa de correspondênci do cume
  • Vista maravilhosa do Abrolhos
  • Hora do lanche no Abrolhos
  • Lanchinho nas alturas
  • Guia fazendo o seu lanche
  • Hora da descida
  • Hora da corrente na descida
  • Descida nos grampos
  • Cordas como auxílio na descida
  • Chegada no pé do gigante

Escalada no Parque do Lineu - Paredão do Abrolhos

O Conjunto Marumbi ou Serra Marumbi é formado pelas montanhas: Olimpo (1.539 m.), Boa Vista (1.491 m.); Gigante (1.487 m.); Ponta do Tigre (1.400 m.); Esfinge (1.378 m.); Torre dos Sinos (1.280 m.); Abrolhos (1.200 m.); Facãozinho (1.100 m.) e pelo Morro Rochedinho (625 m). A maioria destes picos é separada por diques de diabásio com orientação azimutal. É o caso da separação entre a Torre dos Sinos e o Abrolhos, chamada Desfiladeiro da Catedral e entre a Ponta do Tigre e a Esfinge, Desfiladeiro das Lágrimas. Para conhecer este conjunto rochoso, recomenda-se descer na estação ferroviária de Marumbi. Mas se você já está em Morretes, para visitar este belíssimo cenário, é necessário caminhar. Basta chegar na Vila de Porto de Cima, procurar o caminho das prainhas (Itupava) e seguir por esta estrada, até a Usina hidrelétrica Marumbi (Copel), daí seguir a esquerda na bifurcação até a estação ferroviária de Engenheiro Lange. A partir desta estação siga pela mata caminhando até a estação de Marumbi, que fica no pé deste conjunto. Este percurso se faz por um caminho aberto por volta de 1625, denominado caminho do Itupava, nos tempos mais remotos do Brasil colonial. Foi o mais importante caminho de trânsito de comerciantes e aventureiros. Da Vila de Porto de Cima até a estação ferroviária de Marumbi, o percurso é de 10 quilômetros aproximadamente. Vale a pena conferir e conhecer bons e famosos locais de escaladas como por exemplo o Parque do Lineu, que não se trata de um parque e sim um local de escalada, no pé do Abrolhos. É uma parede laranjada que pode ser vista nas fotos do Conjunto Marumbi. Por sua cor diferente é também conhecida como Enferrujado.
Gustavo e Neto dois conhecedores da região, num belo domingo do dia 22 de maio de 2011, estiveram no Parque do Lineu e documentaram essa caminhada com fotografias do percurso e dos amantes de escaladas que lá se encontravam. Veja com detalhes a coragem dos amantes de escaladas, são verdadeiros atletas.

  • Via conhecida por Enferrujado ou Parque do Lineu
  • Escalada no Parque do Lineu - Paredão do Abrolhos
  • Escalada no Parque do Lineu - Paredão do Abrolhos
  • Escalada no Parque do Lineu - Paredão do Abrolhos
  • Escalada no Parque do Lineu - Paredão do Abrolhos

A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França

No livro As Montanhas do Marumbi, de autoria de Nelson Luiz Penteado Alves, conhecedor do Conjunto Marumbi desde 1959. Esse Marumbinista e autor do livro é conhecido pelos montanhistas por Nelson Farofa, relata no seu livro a Caravana França, que ocorreu em 1933. O farmacêutico Roberto França (*) partiu de Morretes em julho 1933, com um grupo de 18 pessoas liderado pelo Pratico Plinio Juglair rumo ao Olimpo. O livro diário que relata essa aventura faz parte do acervo bibliográfico de sua neta Helena Maria França Sundin, a qual procurou transcrever na íntegra o diário que documenta os desafios assumidos pelos membros dessa expedição rico em detalhes apresentado a seguir:

Relato da excursão realizada em julho de 1933 ao Pico do Marumbi

Julho de 1933
Excursão ao Pico do Marumby

Seguimos trem misto às 7:45 minutos.
Roberto França
Sta. Elisa França ( 15 anos)
Menino Moacyr França ( 12 anos)
Arsênio Cordeiro Junior
Rubens Grillo
Francisco Matsava
Erichi Muraoka
Gastão Nunes
Fioravante Landucci
Ramiro Veiga
Stefano Nierzynski
Pratico: Plinio Jugler
Edmundo Jugler ( 10 anos)
Jayme Assumpção ( 8 anos)
Chegamos a estação Marumby as 81/2 horas.
Saímos estação Marumby as 8,45 minutos.
Chegamos ao cume do Facãozinho as 9,40 , faltando Jayme e Ramiro.
Elisa veio bem.
Reinicio as 10 h com Ramiro etc. Grillo deixa as botas.
Chegamos morro Samanbaia, chapada 1000 ms, na frente estava a estrada de ferro, onde corria uma drezina, as 11 h e 10 m, do lugar vê-se Banhado. Para chegarmos cabeça do rio Taquaral.
Chegamos cabeceria do rio Taquaral as 12 horas. Estacionamos para almoçar. Tinha água, porém pouca. Chegamos a conclusão que viajando com botas ferradas não é possível.
Taquaral imenso. Todos almoçam. Gastão e Fioravante alegres.
----------
Partimos 12,40 depois do almoço. Estamos perto do campo da Bôa Vista, onde chegamos ás 13,40. Faz-se um descanso de 15 minutos.
- Palestra de todos. Falta Ramiro. Iniciamos a partida com todos, inclusive Ramiro, 13,55 iniciamos.
-------
2,45 atingimos o campo da Bôa Vista (avistamos 2 aviões). Subiram por corda Matsava, Rubens, Arseninho, Muraoka, os outros arrodearam a pedra.
Proseguindo fomos descançar um pouco além do campo. A sêde bateu violenta em todos.

Do campo da Bôa Vista avista-se o mar, Paranaguá, Anhaya, Rio das Pedras, etc , Ilha da Cotinga. Os binóculos funcionaram a valer. A vista é explendida.
Prosseguimos para atingir o pôço na cabeceira do rio Bom Jardim.
-----
Saimos as 3,35 as 4,10 atingimos o 3º campo.
Aviões de volta.
Do 5º campo, 4,20, assistimos a saída do trem Volta Grande.
Chegamos no acampamento as 4,45.
Jantamos e tomamos café de tropeiro. Camas fofas a capim forradas com as barracas do Matsava. Os guamerim nos protegiam do sereno, os caraguatás de espinho forão os tormentos da viagem.
Leberty e Codega ( não decifrável) escondeirão a farofa do Ramiro .
Episódios – gastrônomo.
Landuche , Stefanis chá de mate, Gastão tornou-se um ventrílogo empagavel. Noite explendida. Guilles e Gastão farão o encontro da noite., foi posto fogo no campo 6 e atirados 10 foguetes.
Manhã seguinte desde as 5 horas ninguém mais dormiu, fomos lavar o rosto com água gelada na nascente do rio Bom Jardim; tomamaos café com passoca. O ventrilogo Gastão quebrou um dente, com o café. Conversamos enquanto o Plinio seguiu sozinho abrindo picada para atingirmos o Marumby.
A queimada do campo era um espetáculo grandioso. O fogo propagou-se até as proximidades do rio.
O pratico ao chegarmos asseverou que a escalada foi feita com muita rapidez. Asseverou-nos que outros excursionsitas não atingiram mais que o campo da Bôa Vista. As crianças portaram-se maravilhosamente não demonstrando canseira .
A manhã seguinte não sendo fria conservou com muita serração. O plano combinado é escalarmos o Marumby após o almoço. Onde passámos a tarde toda soltando foguetões.--------
Matsava queria voltar porque sua porca teve cria. Episodio cômico. Jaime e Roberto afiançaram que nada acontece para porcos do mato.


Stefano sonhou que criança pegou fogo. Custou a convencer os japonezes que queriam voltar por causa da porca. Queriam subir cedo ao Marumby e voltar sozinho. Gastão disse que os morretenses estavam afogados. A conversa entre todos é gosada. Elisa ao lado escutava as piadas. As virtudes do sara-sará (formiga). Foram postas em prática pelo Jaime e Plinio. Moer bem moída e colocar no alcool e fazer esfregação do pescoço para baixo. Ramiro com olhos esbugalhados ouvia: Toseo e Muraoka se divertiam no baralho japonês. Grilo implicava com a risada do Landucci. A bóia do Ramiro não escapou – rim com pirão para agüentar. A cerração pela manhã continuou. Plínio voltou tendo achado bom caminho para escalar o pico.
Plínio assegura ter grande quantidade de cristal lapidado na gruta. Um barbante e lanterna elétrica Gastão, junto aos japoneses, insiste por aprender o seu jogo. Retira-se pela vaia que tomou. Deitados no capim escrevemos estas notas. O Grillo ao nosso lado toca numa lata e acompanha um samba.
Todos em volta do fogo. Landucci também quer entender o jogo dos japonezes. Ramiro e Frederico está encostado. Cilo entrou no jogo dos japonezes.
Depois do almoço escalamos o Pico, onde chegamos a 1 hora em ponto da tarde. Encontramos o poste collocado pelos excursionistas de caído. Em pé o antigo poste colocado expedição Carmeliano onde encontramos embutido um cano colocado pela expedição que veio também com Plínio ( 4 pessôas, 3 do Marumby e 1 engenheiro austríaco ).
Encontramos uma placa de cobre Angelo Piloto 8/7/902.
Nas pedras do Cumie assinaladas a posição, vimos os seguintes nomes, os mais visíveis, – Lidio Santos – 4/5/24. Aleme Ernesto. Andrade – Eurico Bastos – 31/7/24. E. Seclinger Filho – 8/7/32.
Muitos bambusinhos era a vegetação do lugar.
- A serração era enorme. Deixamos um relógio Branbilla com uma mensagem, todos assinaram . Deixavam os seus nomes nas pedras: Japonezes deixavam uma vara com inscripção. Encontramos numa garrafa Pico 9/7/932.
Salve Marumby: a Saudação aos n/ patrícios Eduardo Secling Filho, Germano Secling, Raul Edgard Kalkmam, Norberto Kalkmam, Mario Gugisch, Rolf Faria Gugisch.
Pico.
Deixamos no Marumby uma Gazeta do Povo, edição 27/6/33 dentro duma garrafa com vários escritos.
A serração continuou violenta.
-- Partida do poso ás 9 horas, atingimos Bôa Vista ás 9, 45. Saímos ás 10 horas chegamos ao Facãozinho ás 11,35. Saímos ás 12 horas e só chegamos na linha ás 1 h,50.
Dia 29/6/933.
Com saúde perfeita, tomamos café em casa do Snr Plinio e Edmundo. Marumby :– Km 59 + 759,30 – alt 483.
Regressamos pelo mixto dia 29 (S Pedro). Saiu o trem ás 3 h, 25.
Saiba mais sobre o personagem Morretense Roberto França no ícone patrimônio cultural nesse mesmo portal.
-----------------------XXXXXXXXXXXXXXXX--------------------------
No retorno dessa expedição, França recebeu de sua filha Elisa a sugestão de colocar uma cruz no topo daquela famosa montanha. Mais informações você poderá obter lendo nesse portal a matéria com o título: Primeira Missa no Olimpo conforme registros documentais do discurso do Senhor Roberto França com data do dia 15 de julho de 1934.
-----------------------XXXXXXXXXXXXXXXX--------------------------
Informação do acervo bibliográfico de Helena Maria França Sundin, E-mail:– helena-sundin@uol.com.br – Cedida para www.nossolitoraldoparana.com.br – em 28/12/2011.

  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil
  • A Primeira Missa no Olimpo - A Caravana França - Morretes - Paraná - Brasil

Corrida de Montanha Marumbi Trophy

O Marumbi Trophy foi a primeira prova de corrida de montanha organizada no Brasil com sua primeira edição realizada em 1985 e sua última em 1988. A prova era organizada pelo CPM - Clube de Montanhismo do Paraná e idealizado por Paulo Cesar de Azevedo, o Máfia. Em 2014 esta prova completa 29 anos e nada mais justo do que comemorarmos esta data revivendo este espírito do mais puro trail run. O evento se dará junto a Semana da Montanha do Paraná que durante toda semana do dia 18 a 24 de Agosto irá trazer atividades diversas relacionadas a assuntos socioambientais, montanhismo e escalada. O percurso foi remodelado de acordo com as diretrizes do Parque Estadual Pico do Marumbi sendo vetado o ataque ao cume. A prova se dará na base da montanha passando por diversos lugares históricos com um visual deslumbrante da montanha e de toda a mística que cobre este lugar.

  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy
  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy
  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy
  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy
  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy
  • Corrida de Montanha Marumbi Trophy

Troféu Marumbi 6Km e 15Km

Troféu Marumbi 6K e 15K – Morretes – PR
12 de setembro de 2015

Em 2014, após um período de mais de 20 anos de recesso, foi organizada em comemoração aos 29 anos da primeira corrida de montanha realizada no Brasil o Marumbi Trophy.
Em 2015, agora levando o nome de Troféu Marumbi, este evento que ficou marcado na memória de quem correu, volta para levar você a lugares históricos, místicos e de uma natureza intocada.
O percurso se deu nas dependências do Parque Estadual do Pico Marumbi e em propriedades particulares, onde foi utilizado o Programa Rastro Zero, a fim de zelar estas áreas.
Os percursos de 6K e 15K satisfizeram a todos os gostos com muitas trilhas single-track, trilhas com calçamento, travessia de rios, cachoeiras, túnel abandonado, trilho de trem e estradas de chão. Uma prova completa para quase 400 inscritos além de outros não inscritos que se divertiram e sentiram até aonde as corridas de montanha podem te levar!
No percurso de 6 km 101 atletas cruzaram a linha de chegada, já no percurso de 15 km 240 conseguiram cruzar a linha de chegada.
A prova foi dividida em 13 categorias nos dois percursos, assim cada faixa etária pode competir entre si e aumentar as chances de alcançar um lugar no tão esperado pódio. A prova foi organizada pela TRC BRASIL (http://www.trcbrasil.com/evento/trofeu-marumbi/4) que possui uma equipe técnica de alto nível, além do apoio de bons patrocinadores, que numa parceria garantiram o sucesso do evento que se repete pelo segundo ano consecutivo em Porto de Cima, Morretes – PR.

Confira a sua classificação e os registros fotográficos do evento, clicando nos ícones abaixo.

  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Foto: www.nosssolitoraloparana.com.br
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 15 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Preparação para argada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 6Km e 15Km – Morretes - Largada do percurso de 06 km
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - João Ricardo Zanardi Jr chega em 2º no percurso 6km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada do Pedro Valerio que conclui a desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Francisco (Chicão) completa em 5º a prova de 15 km
  • Troféu Marumbi  2015 - Francisco chega em 5º lugar e faz abdominal para a plateia
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova
  • Troféu Marumbi 2015 - Morador da cidade entra no funil e cumprimenta a organização
  • Troféu Marumbi 2015 - Organização de prova entrega medalha para o morador da cidade
  • Troféu Marumbi 2015 - Priscila futura mamãe(5º mês) completa prova 6 km em 6º na categoria
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada de José Leonardo em 19º no percurso 15Km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada de José Leonardo em 19º no percurso 15Km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada de José Leonardo em 19º no percurso 15Km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada de José Leonardo em 19º no percurso 15Km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada de José Leonardo em 19º no percurso 15Km - categoria 20-29
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois de uma desafiadora prova - hora da fruta e sucos
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois desafiadora prova - momento para fotos José Leonardo e Priscila Rosa Mendes
  • Troféu Marumbi 2015 - Atletas na foto: Pedro valerio, Priscila, José Leonardo e a mana Ana Luiza
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois da desafiadora prova Gustava brinda a chegada de Pedro Valério
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois da desafiadora prova ninguem quer perder a medalha
  • Troféu Marumbi 2015 - Pedro Valáerio registra a chegada
  • Troféu Marumbi 2015 - Pedro Valério 6km e José Leonardo 15 km
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois da desafiadora prova, casal José Leonardo 16km e Priscila 6km, documentam o evento
  • Troféu Marumbi 2015 - Chegada da desafiadora prova 6 e 15 km em Morretes
  • Troféu Marumbi 2015 - Depois de vencer a desafiadora prova - uma medalha
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 15 km: 1º Cleverson, 2º Carlos e 3º Lugar Hamilton
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 15 km: 1º Erli, 2º Viviane e 3º Lugar Michele
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 6 km: 1º Fernando, 2º Caie e 3º Lugar Alan
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 6 km: 1º Luci, 2º Laura e 3º Lugar Natália
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 6 km: Prisicila da Rosa Mendes grávida é homenageada por participar da desafiadora prova de montanha
  • Troféu Marumbi 2015 - Pódio percurso 6 km - categoria 20-29: 1º Tiago, 2º João Ricardo e 3º Lugar Michael
  • Posicao Geral - 6 km - folha 01
  • Posicao Geral - 6 km - folha 02
  • Posicao Geral - 15 km - folha 01
  • Posicao Geral - 15 km - folha 02
  • Posicao Geral - 15 km - folha 03
  • Posicao Geral - 15 km - folha 04
  • Classificaçao Geral 15 km - folha 01
  • Classificaçao 15 km - folha 02
  • Classificaçao 15 km - folha 03
  • Classificaçao Geral 6 km - Geral - folha 01
  • Classificaçao 6 km - folha 02
  • Classificaçao 6 km - folha 03