Contos

Coruja Suindara

Na mesa do café da manhã, na casa de uma família no Nosso Litoral Do Paraná, pai, mãe, filha e sobrinhos estavam planejando como seria o seu dia. Do nada mamãe diz:
- Vai acontecer alguma coisa... “Suindara rasgou mortalha” a noite toda... Quase não pude dormir, estava preocupada.
Papai responde:
- Também ouvi, mas não devemos nos preocupar porque o que tiver que acontecer, acontecerá.
As crianças curiosas começam uma chuva de perguntas:
- Quem?
- Rasgou o que?
- O que é mortalha?
E papai com a mamãe pacientemente esclarecem.
- SUINDARA é um pássaro noturno, uma coruja, dizem que é a ave de mau agouro e seu canto parece rasgar panos; segundo a crença popular quando ela canta morre alguém. MORTALHA é a roupa que vestem as pessoas que morrem, para colocá-las no caixão para serem enterradas.
Papai diz que isto não é assunto para as crianças, e como já tomaram o seu café devem ir lá fora ver como está o dia.
Aparentemente com as brincadeiras, tudo estava esquecido, mas ainda restavam dúvidas. Seria verdade? Será que a ave adivinhava quem ia morrer? ...
Casualmente ou não, durante a noite do mesmo dia, ouvia-se barulho de pregação de tabuas pois os caixões fúnebres eram feitos artesanalmente a mais de 70 (setenta) anos atrás. Este era o sinal que havia morrido alguém na vizinhança da casa.
Quando amanhecia o dia, o sino da igreja tocava avisando que morrera alguém da comunidade.
A notícia deixava todos com medo, arrepiados e falando que a tal SUINDARA deveria ir cantar em lugar bem distante de suas casas.
Por várias vezes, as crianças, até cresceram, virão estes fatos se repetirem. Curioso ou não em plena idade adulta fui pesquisar se “SUINDARA” existe, e constatei que existe SIM e que habita nossas matas.
Se a crendice que seu canto “rasga mortalha” tem relação com a morta, fica por conta daquele que acreditar na sabedoria popular, conceitos e linguagem do povo.
Da minha parte tenho a dizer que não gostaria de ouvir a SUINDARA cantando por perto de minha casa.

Autor: Rosely Boselisa Eckstein – 28 de julho de 2016

  • Coruja Suindara 1
  • Coruja Suindara 2