Trabalhos

PRODUÇÃO DE CANA-DE-AÇÚCAR E QUALIDADE DA CACHAÇA. EM MORRETES, PR.

Autor: MsC Airton José Trento Filho – 2008

O presente trabalho avaliou a influencia dos sistemas de produção da cana-de-açúcar na produção de cachaça no município de Morretes - PR. Fatores como: local de cultivo, variedades utilizadas e manejo da cultura podem gerar diferenças na produtividade e qualidade da cana-de-açúcar, matéria prima para a produção de cachaça, e assim, influenciar o processo de produção e o produto final. Para a caracterização dos sistemas de produção foi realizado um diagnóstico, complementado por entrevistas, em cada uma das 10 propriedades, sendo realizadas análises do solo e da cana. A produção da cachaça com a cana proveniente dos sistemas foi processada em uma unidade de produção artesanal. O volume de caldo extraído foi utilizado para determinar o rendimento da moenda. O Brix foi avaliado utilizando-se um sacarímetro e a análise da acidez do caldo, do mosto fermentado (vinho) e da cachaça ocorreu por titulação. A destilação foi feita de forma fracionada, sendo realizadas análises da fração “coração”. De todos os sistemas avaliados o que utilizou adubo formulado e herbicida para controle de plantas daninhas obteve melhores resultados para produtividade, porém a acidez dos subprodutos foi superior aos outros sistemas. A idade dos canaviais, a adubação e o controle de ervas daninhas influenciou na produtividade e, esta no rendimento de caldo (l/t). Na segunda época de avaliação os valores foram superiores em todos os testes de acidez para caldo, vinho e cachaça, devido ao desencadeamento de processos fisiológicos na cana-de-açúcar. Os sistemas com o manejo correto de plantas daninhas obtiveram os melhores resultados de acidez.